top of page

Startups em 13 frases

Tradução autorizada para português brasileiro do texto Startups in 13 sentences de Paul Graham, cofundador da Y Combinator - uma das mais bem sucedidas aceleradoras de empresas de base tecnológica no mundo


Uma das coisas que sempre digo às startups é um princípio que aprendi com Paul Buchheit: é melhor fazer algumas pessoas realmente felizes do que muitas pessoas semi-felizes. Eu estava dizendo recentemente a um repórter que se eu pudesse dizer apenas 10 coisas às startups, essa seria uma delas. Aí pensei: quais seriam os outros 9?


Quando fiz a lista, havia 13:


1. Escolha bons cofundadores.

Os cofundadores são para uma startup o que o local é para um imóvel. Você pode mudar qualquer coisa em uma casa, exceto onde ela está. Em uma startup, você pode mudar sua ideia facilmente, mas mudar seus cofundadores é difícil. [1] E o sucesso de uma startup é quase sempre uma função de seus fundadores.


2. Inicie rapidamente.

A razão para lançar rápido não é tanto que seja crítico colocar seu produto no mercado com antecedência, mas entender que você não começou realmente a trabalhar nele até que tenha lançado. O lançamento ensina o que você deveria estar construindo. Até você saber que está perdendo seu tempo. Portanto, o principal valor de tudo o que você lança é um pretexto para envolver os usuários.


3. Deixe sua ideia evoluir.

Esta é a segunda metade do lançamento rápido. Inicie rapidamente e itere. É um grande erro tratar uma startup como se fosse apenas uma questão de implementar uma ideia inicial brilhante. Como em um ensaio, a maioria das ideias aparece na implementação.


4. Entenda seus usuários.

Você pode imaginar a riqueza criada por uma startup como um retângulo, onde um lado é o número de usuários e o outro é o quanto você melhora a vida deles. [ 2 ] A segunda dimensão é aquela sobre a qual você tem mais controle. E, de fato, o crescimento no primeiro será impulsionado pelo desempenho do segundo. Como na ciência, o difícil não é responder às perguntas, mas sim fazê-las: o difícil é ver algo novo que falta aos usuários. Quanto melhor você os entender, melhores serão as chances de fazer isso. É por isso que tantas startups de sucesso fazem algo que os fundadores precisavam.


5. É melhor fazer alguns usuários te amarem do que muitos ambivalentes.

Idealmente, você deseja que um grande número de usuários o ame, mas não pode esperar atingir isso imediatamente. Inicialmente, você deve escolher entre satisfazer todas as necessidades de um subconjunto de usuários em potencial ou satisfazer um subconjunto das necessidades de todos os usuários em potencial. Pegue o primeiro. É mais fácil expandir de acordo com o usuário do que com a satisfação. E talvez mais importante, é mais difícil mentir para si mesmo. Se você acha que está a 85% do caminho para um ótimo produto, como sabe que não está a 70%? Ou 10%? Considerando que é fácil saber quantos usuários você tem. 


6. Ofereça um atendimento ao cliente surpreendentemente bom.

Os clientes estão acostumados a serem maltratados. A maioria das empresas com as quais eles lidam são quase monopólios que se safam com atendimento ao cliente atroz. Suas próprias ideias sobre o que é possível foram inconscientemente reduzidas por tais experiências. Tente tornar seu atendimento ao cliente não apenas bom, mas surpreendentemente bom . Saia do seu caminho para fazer as pessoas felizes. Elas ficarão sobrecarregadas; você vai ver. Nos estágios iniciais de uma startup, vale a pena oferecer atendimento ao cliente em um nível que não escalaria, porque é uma forma de aprender sobre seus usuários.


7. Você faz o que você mede.

Aprendi esta com Joe Kraus. [ 3 ] Apenas medir algo tem uma tendência incrível de melhorá-lo. Se você deseja aumentar o número de usuários, coloque um grande pedaço de papel na parede e marque diariamente o número de usuários. Você ficará encantado quando subir e desapontado quando descer. Em breve você começará a perceber o que faz o número subir e começará a fazer mais disso. Corolário: cuidado com o que você mede.


8. Gaste pouco.

Não consigo enfatizar o suficiente como é importante para uma startup ser barata. A maioria das startups falha antes de fazer algo que as pessoas desejam, e a forma mais comum de falha é ficar sem dinheiro. Portanto, ser barato é (quase) intercambiável com iterar rapidamente. [ 4 ] Mas é mais do que isso. Uma cultura de baixo custo mantém as empresas jovens da mesma forma que o exercício mantém as pessoas jovens.


9. Obtenha ramen rentável.

"Ramen lucrativo" significa que uma startup ganha apenas o suficiente para pagar as despesas de subsistência dos fundadores. Não é uma prototipagem rápida de modelos de negócios (embora possa ser), mas uma forma de hackear o processo de investimento. Depois de passar para o ramen lucrativo, isso muda completamente seu relacionamento com os investidores. Também é ótimo para a moral.


 10. Evite distrações.

Nada mata startups como distrações. O pior tipo são aqueles que pagam dinheiro: trabalhos diários, consultoria, projetos paralelos lucrativos. A startup pode ter mais potencial de longo prazo, mas você sempre interromperá o trabalho nela para atender ligações de pessoas que estão pagando agora. Paradoxalmente, arrecadação de fundos é esse tipo de distração, então tente minimizar isso também.


11. Não fique desmoralizado.

Embora a causa imediata da morte em uma startup tenda a ficar sem dinheiro, a causa subjacente geralmente é a falta de foco. Ou a empresa é dirigida por pessoas estúpidas (que não podem ser consertadas com conselhos) ou as pessoas são inteligentes, mas ficaram desmoralizadas. Começar uma startup é um peso moral enorme. Entenda isso e faça um esforço consciente para não ser esmagado por isso, assim como você teria o cuidado de dobrar os joelhos ao pegar uma caixa pesada.


12. Não desista.

Mesmo se você ficar desmoralizado, não desista . Você pode chegar surpreendentemente longe simplesmente não desistindo. Isso não é verdade em todos os campos. Há muitas pessoas que não conseguiram se tornar bons matemáticos, não importa quanto tempo persistissem. Mas startups não são assim. O esforço absoluto geralmente é suficiente, desde que você continue transformando sua ideia.


13. Os negócios fracassam.

Uma das habilidades mais úteis que aprendemos com a Viaweb foi não ter muitas esperanças. Provavelmente tivemos 20 negócios de vários tipos que falharam. Após os primeiros 10 ou mais, aprendemos a tratar os negócios como processos em segundo plano que devemos ignorar até que sejam encerrados. É muito perigoso para a moral começar a depender do fechamento de negócios, não apenas porque muitas vezes isso não acontece, mas porque isso os torna menos propensos a isso.


Tendo reduzido para 13 frases, perguntei a mim mesmo qual escolheria se pudesse manter apenas uma.


Entenda seus usuários. Essa é a chave. A tarefa essencial em uma startup é criar riqueza; a dimensão da riqueza sobre a qual você tem mais controle é o quanto você melhora a vida dos usuários; e a parte mais difícil disso é saber o que fazer para eles. Uma vez que você saiba o que fazer, é mero esforço fazê-lo, e a maioria dos hackers decentes são capazes disso.


Compreender seus usuários faz parte de metade dos princípios desta lista. Esse é o motivo de lançar com antecedência, para entender seus usuários. Desenvolver sua ideia é a personificação da compreensão de seus usuários. Compreender bem seus usuários tenderá a empurrá-lo para fazer algo que deixe algumas pessoas profundamente felizes. O motivo mais importante para ter um atendimento ao cliente surpreendentemente bom é que ele ajuda você a entender seus usuários. E entender seus usuários garantirá até mesmo sua moral, porque quando tudo estiver desmoronando ao seu redor, ter apenas dez usuários que o amam o manterá em movimento.


Notas

[1] A rigor, é impossível sem uma máquina do tempo.

[2] Na prática, é mais como um pente esfarrapado.

[3] Joe acha que um dos fundadores da Hewlett Packard disse isso primeiro, mas ele não se lembra qual.

[4] Eles seriam intercambiáveis se os mercados parassem. Como não o fazem, trabalhar duas vezes mais rápido é melhor do que ter o dobro do tempo.


Posts Relacionados

Ver tudo

Como ser um investidor anjo

Tradução feita por Silvia Takey, autorizada para português brasileiro do texto How to be an angel investor de Paul Graham, cofundador da Y Combinator - uma das mais bem sucedidas aceleradoras de empre

Como trabalhar duro

Tradução por Silvia Takey, autorizada para português brasileiro do texto How to work hard de Paul Graham, cofundador da Y Combinator - uma das mais bem sucedidas aceleradoras de empresas de base tecno

Os quatro quadrantes do conformismo

Tradução autorizada para português brasileiro do texto The four quadrants of conformism de Paul Graham, cofundador da Y Combinator - uma das mais bem sucedidas aceleradoras de empresas de base tecnoló

Comments


bottom of page