top of page

A equação do equity

Tradução autorizada para português brasileiro do texto The equity equation de Paul Graham, cofundador da Y Combinator - uma das mais bem sucedidas aceleradoras de empresas de base tecnológica no mundo


Um investidor quer lhe dar dinheiro por uma certa porcentagem de sua startup. Você deve pegá-lo? Você está prestes a contratar seu primeiro funcionário. Quantas ações você deve dar a ele?


Essas são algumas das perguntas mais difíceis que os fundadores enfrentam. E, no entanto, ambos têm a mesma resposta:


1/(1 - n)


Sempre que você está negociando ações de sua empresa por qualquer coisa, seja dinheiro, um funcionário ou um negócio com outra empresa, o teste para saber se deve fazer isso é o mesmo. Você deve desistir de n% de sua empresa se o que você trocou melhorar seu resultado médio o suficiente para que os (100 - n)% restantes valham mais do que toda a empresa antes.


Por exemplo, se um investidor quer comprar metade da sua empresa, quanto desse investimento deve ser colocado em melhorar seu resultado médio para você atingir o ponto de equilíbrio? Obviamente, tem que dobrar: se você trocar metade da sua empresa por algo que mais do que dobra o resultado médio da empresa, você está ganhando. Você tem a metade de uma parte de algo que vale mais que o dobro.


No caso geral, se n for a fração da empresa da qual você está desistindo, o negócio é bom se fizer a empresa valer mais de 1/(1 - n).


Por exemplo, suponha que a Y Combinator se ofereça para financiar você em troca de 7% de sua empresa. Nesse caso, n é 0,07 e 1/(1 - n) é 1,075. Portanto, você deve aceitar o acordo se acredita que podemos melhorar seu resultado médio em mais de 7,5%. Se melhorarmos seu resultado em 10%, você está ganhando, porque os 0,93 restantes valem 0,93 x 1,1 = 1,023. [ 1 ]


Uma das coisas que a equação da equidade nos mostra é que, pelo menos financeiramente, receber dinheiro de uma grande empresa de capital de risco pode ser realmente um bom negócio. Greg Mcadoo, da Sequoia, disse recentemente em um jantar da YC que, quando a Sequoia investe sozinha, eles gostam de ficar com cerca de 30% de uma empresa. 1/0,7 = 1,43, o que significa que vale a pena aceitar o acordo se eles puderem melhorar seu resultado em mais de 43%. Para a startup média, isso seria uma pechincha extraordinária. Isso melhoraria as perspectivas de uma startup média em mais de 43% apenas para poder dizer que foram financiados pela Sequoia, mesmo que nunca tenham recebido o dinheiro.


A razão pela qual a Sequoia é um negócio tão bom é que a porcentagem da empresa que eles adquirem é artificialmente baixa. Eles nem tentam obter o preço de mercado para seu investimento; eles limitam suas participações para deixar aos fundadores ações suficientes para sentir que a empresa ainda é deles.


O problema é que a Sequoia recebe cerca de 6.000 planos de negócios por ano e financia cerca de 20 deles;


Claro, existem outros fatores a serem considerados em um negócio de VC. Nunca é apenas uma troca direta de dinheiro por ações. Mas se fosse, receber dinheiro de uma grande empresa geralmente seria uma pechincha.


Você pode usar a mesma fórmula ao dar ações aos funcionários, mas funciona na outra direção. Se i for o resultado médio para a empresa com a adição de alguma nova pessoa, então eles valem n tal que i = 1/(1 - n). O que significa n = (i - 1)/i.


Por exemplo, suponha que vocês sejam apenas dois fundadores e queira contratar um hacker adicional que seja tão bom que você acha que ele aumentará o resultado médio de toda a empresa em 20%. n = (1,2 - 1)/1,2 = 0,167. Então você vai empatar se trocar 16,7% da empresa por ele.


Isso não significa que 16,7% seja a quantidade certa de ações para dar a ele. O estoque não é o único custo de contratar alguém: geralmente também há salário e despesas gerais. E se a empresa apenas empatar no negócio, não há razão para fazê-lo.


Acho que para traduzir salário e despesas gerais em ações, você deve multiplicar a taxa anual por cerca de 1,5. A maioria das startups cresce rápido ou morre; se você morrer não precisa pagar o cara, e se crescer rápido vai pagar o salário do ano que vem com o valuation do ano que vem, que deve ser 3x a deste ano. Se seu valuation crescer 3x ao ano, o custo total em ações do salário e despesas gerais de um novo contratado será de 1,5 ano na avaliação atual. [ 2 ]


De quanta margem adicional a empresa precisa como "energia de ativação" para o negócio? Como esse é, na verdade, o lucro da empresa com uma contratação, o mercado determinará que: se você é uma boa oportunidade, pode cobrar mais.


Vamos explicar através de um exemplo. Suponha que a empresa queira obter um "lucro" de 50% com a nova contratação mencionada acima. Portanto, subtraia um terço de 16,7% e teremos 11,1% como seu preço de "varejo". Suponha ainda que ele vai custar $ 60.000 por ano em salário e despesas gerais, x 1,5 = $ 90.000 no total. Se a avaliação da empresa for $ 2 milhões, $ 90.000 é 4,5%. 11,1% - 4,5% = uma oferta de 6,6%.


Aliás, repare como é importante que os primeiros funcionários recebam pouco salário. Ele sai das ações que poderiam ser dadas a eles.


Obviamente, há muito jogo nesses números. Não estou afirmando que as concessões de ações podem agora ser reduzidas a uma fórmula. Em última análise, você sempre tem que adivinhar. Mas pelo menos saiba o que você está supondo. Se você escolher um número com base em sua intuição ou em uma tabela de tamanhos típicos de subsídios fornecidos por uma empresa de capital de risco, entenda quais são essas estimativas.


E, de maneira mais geral, quando você tomar qualquer decisão envolvendo ações, execute-a em 1/(1 - n) para ver se faz sentido. Você sempre deve se sentir mais rico depois de negociar ações. Se a negociação não aumentasse o valor de suas ações restantes o suficiente para colocá-lo na frente líquida, você não teria (ou não deveria ter) feito isso.




Notas


[1] É por isso que não podemos acreditar que alguém pensaria que o Y Combinator era um mau negócio. Alguém realmente acha que somos tão inúteis que em três meses não podemos melhorar as perspectivas de uma startup em 7,5%?


[2] A escolha óbvia para seu valuation atual é a valuation post-money de sua última rodada de financiamento. Isso provavelmente subestima a empresa, porque (a) a menos que sua última rodada tenha acabado de acontecer, a empresa provavelmente vale mais e (b) a avaliação de uma rodada inicial de financiamento geralmente reflete alguma outra contribuição dos investidores.


Obrigado a Sam Altman, Trevor Blackwell, Paul Buchheit, Hutch Fishman, David Hornik, Paul Kedrosky, Jessica Livingston, Gary Sabot e Joshua Schachter por lerem os rascunhos deste.

Posts Relacionados

Ver tudo

Como ser um investidor anjo

Tradução feita por Silvia Takey, autorizada para português brasileiro do texto How to be an angel investor de Paul Graham, cofundador da Y Combinator - uma das mais bem sucedidas aceleradoras de empre

Como trabalhar duro

Tradução por Silvia Takey, autorizada para português brasileiro do texto How to work hard de Paul Graham, cofundador da Y Combinator - uma das mais bem sucedidas aceleradoras de empresas de base tecno

Os quatro quadrantes do conformismo

Tradução autorizada para português brasileiro do texto The four quadrants of conformism de Paul Graham, cofundador da Y Combinator - uma das mais bem sucedidas aceleradoras de empresas de base tecnoló

Commenti


bottom of page